quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Consegue ver os meus olhos? O que eles te dizem? Efeito espelho? Talvez!

Can you see my eyes? What they tell you? Mirror effect? Maybe!
Consegue ver os meus olhos? O que eles te dizem? Efeito espelho? Talvez!


Estou no mundo para inquietar, incomodar e questionar, além é claro de trabalhar, me auto observar, divertir e tantas coisitas mais. Então a proposta dessa série de fotografias de mim mesma é além de me auto observar em minhas várias fotografias uma diferente da outra. Tão diferente que até me surpreendo como é possível captar tantas faces assim. Serão de 10 a 30 dias de fotografias. Além dessa auto observação, proponho uma auto reflexão para quem observa de fora. O quanto de mim (do outro) tem em você? Quer dizer a proposta é ao olhar-me nos olhos (na fotografia) e captar os seus pensamentos a respeito dessa imagem que está na foto, dos meus olhos qual pensamentos surgem? Poderão surgir críticas, elogios, questionamentos, revoltas, sentimentos talvez de raiva, talvez de carinho, talvez de tristeza, talvez de alegria. A proposta é que o observador observe o que vem e reflita o que quiser refletir a respeito daquilo que observa. E se questione sobre tudo aquilo que vê, sobre suas projeções nas redes sociais de si mesmo. O quanto de si você projeta nos outros, ou no caso em uma simples fotografia?

Divirta-se!

instagram: @luxolu 

*










domingo, 7 de janeiro de 2018

Série sobre releituras da "Canção do Exílio" do poeta Gonçalves Dias - Parte IV

Essa série são ilustrações para poemas de poetas espetaculares para releituras da poesia de Gonçalves Dias "Canção do Exílio", organizada por José Couto, ilustrada por mim. Grata a todos os poetas pela poesia!


Série sobre releituras da "Canção do Exílio" do poeta Gonçalves Dias - Parte III

Essa série são ilustrações para poemas de poetas espetaculares para releituras da poesia de Gonçalves Dias "Canção do Exílio", organizada por José Couto, ilustrada por mim. Grata a todos os poetas pela poesia!


Série sobre releituras da "Canção do Exílio" do poeta Gonçalves Dias - Parte II

Essa série são ilustrações para poemas de poetas espetaculares para releituras da poesia de Gonçalves Dias "Canção do Exílio", organizada por José Couto, ilustrada por mim. Grata a todos os poetas pela poesia!


sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

A menina e os pombos

Primeira ilustração do ano!! - A menina e os pombos - 01/2018 - para a minha filha Isabelinha que ontem fez 4 aninhos e corre linda atrás dos pombos. Os pombos parecem adorar ela, rs. 

sábado, 23 de dezembro de 2017

Carinho

Ainda que chore, ainda que sangre: brilhe!

Ainda que chore, ainda que sangre: brilhe! 

A tendência que temos é chorar às escondidas, é sofrer e esconder de todo mundo o nosso sofrimento, a nossa dor. Enquanto a tendência de “ser feliz”, de sorrir e mostrar a toda gente que está tudo bem é reforçada. E assim muitos acreditam que só pode brilhar, se expressar aquele que é feliz, mas não - o brilho vem da vida. A vida tem dores e alegrias, às vezes muito mais dores que alegrias. Devemos pensar que a dor é uma porta - uma porta para um novo modo de ressignificar o sentimento, um jeito de atravessar um portal. O único jeito de atravessar esse portal é sentir o que se sente. Se fugimos entalamos no meio do caminho e no meio do caminho ficamos sem dar passos para frente. A repetir a mesma dor de sempre. Tá aí a importância de sentir o que se tem que sentir e brilhar mesmo assim, se expressar mesmo assim. Não é fugindo que superamos, é entrando em contato. E na maioria das vezes entrar em contato dói sim, é transformador e transformação incomoda pra burro. Mas só pela transformação é possivel virarmos uma borboleta e para isso a importância do casulo. Construa o seu casulo, nesse movimento de recolher-se para em seguida poder voar! A lagarta vira borboleta só uma vez. O homem, o ser humano está em constante transformação, vira de lagarta para borboleta quantasvezes ele se permitir se as circunstâncias de acreditar em si mesmo, em suas forças o favorecerem é claro. Por isso ainda que chore, ainda quesangre:brilhe! - não empaque no meio do caminho, não se assuste com a jornada que sim é infinita, isto é se você se permitir-se-ia do lugar e caminhar. E porque não voar? 

Boas festas a quem aqui vier! 

Aquele abraço para um ótimo novo ciclo começar! 



terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Adendo - DESAFIO LAMBE LAMBE



*Tive que alterar a data do término de envio para conseguir colar todos os Lambes enviados por tanta gente especial. Somando 48 poemas e 22 artes visuais - são as participações de 2017! Estou recebendo os poemas/artes até o máximo 06/12/2017 ! Quem realmente quiser enviar será muito bem vindo!

Obrigada!

*

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Desafio Lambe lambe II

Amigos, escritores, poetas, artistas e afins - neste Natal gostaria de pedir que participassem com um poeminha curto (máximo 3 linhas), com sua arte ou mensagem que abra os olhos para a poesia/consciência/amor/beleza ou algo URGENTE enviar para tainhab@gmail.com até no máximo 10/12/2017 - E EM RETORNO AO VOU TRANSFORMAR OS 5 melhores EM 1 LAMBE LAMBE com os devidos créditos autorais e colar nas paredes de SÃO PAULO.

- Para todos que participarem enviarei o arquivo em pdf do seu poema estilizado para que possa colar o seu poema na sua cidade se assim desejar!

Conhece algum escritor, poeta ou amigo que vai gostar compartilhe ou envie para ele!

Regras:
- não utilizar conteúdo ofensivo
- o poema deverá ter no máximo 3 versos
- o poema/frase pode ser inédito ou não
- artes também são bem vindas!

- Que participe quem quiser e quem se sentir convidado. A sua participação me alegra mas de forma alguma é necessária ou indispensável! Quem sentir o chamado na alma que venha! O objetivo é sim estimular cada vez mais pessoas a espalharem sua arte, poemas pelas ruas. A rua precisa de você, da tua arte, do teu poema, do teu carinho!

Aquele abraço!



*

Séries, estilos e temas

Abre Caminho (3) AC (1) amamentar (1) animação (4) Antonio Torres (1) árvores (16) auto retrato (2) Baby Soul (2) bic (7) Birds (9) Broken (15) Cd cover (11) Conversas (2) cor sanguínea (23) Cunha (1) Desafio (1) desenho de observação (16) desenho feito no celular (7) desenho feito no ipad (22) Desenhos lúdicos (4) desenhos para Isabela (7) do lúdico e da vontade de rabiscar (8) Dos artistas que me inspiram (10) dos lugares que eu queria morar (1) dos redemoinhos (9) e-book (1) elementais (8) estudo de mãos (6) ex-libris (1) exercícios de sonhar ínfimos (3) Gotas (6) ilustração não impressa para o livro do Álvaro (2) Inktober (29) intimidades (20) Jimi Hendrix (1) Joelma Bittencourt (1) Jose Couto (4) mar (3) mensagem (2) messagem (1) Music rains light for it touches hearts (11) O sol (2) Olhos (1) para colorir (1) Paraíso (2) Pássaros (18) Pequena (7) pinturas (1) poema (1) poema mudo (1) Poesia (2) preto no branco (10) Primeiros desenhos (1) Projetos (1) Quadrinhos (2) quincan (1) rabiscos (1) Renato Nogueira (1) Revolução (1) Sadness (2) Seminários (1) Série Album de Família (3) Série amor e revolução (6) série da música (29) Série das imagens que a música me sugere (9) série flores (9) série mensagem (1) Série poesia (3) Série recortes (11) Série releituras Gonçalves Dias (1) série sobre as elementais e a natureza (9) Série sobre o Mar (6) Série sombras (2) série ternura lilás (3) Série Versos na Pele (8) série: desejo (13) Série: do caos do mundo (13) série: na gravidez (5) Série: pássaros na alma (12) Série: poesia (6) Série: versos na pele (4) Sobre alguns palhaços (9) sobre fenômenos espirituais (1) sombras (2) técnica de onda Hokusawa (2) Tom Jobim (1) Toquinho (3) tucano (1) vento (3) Vinicius (9) violão (3) violões (10)